Descubra o que são Royalties e quem tem Direito de Receber

Com certeza alguma vez na sua vida você já ouviu falar sobre uma pessoa ou empresa que recebe Royalties.

Mas o que de fato é um Royalty?

Continue lendo e você vai descobrir o que são Royalties e quem possui direito de recebe-los.

O que são Royalties?

Royalty é um termo em inglês que significa “aquilo que pertence ao rei” e pode ser traduzido como “privilégio” ou “regalia”.

Royalties é a palavra usada para designar uma quantia em dinheiro que é paga por um indivíduo a um proprietário pelo direito de uso e comercialização de um bem ou ativo.

Exemplos de bens ou ativos que podem gerar Royalties:

  • Obras (de arte, musical, etc)
  • Marcas
  • Terrenos e imóveis
  • Petróleo (que ganha é o governo)
  • Etc.

Em outras palavras, Royalties podem ser definidos como uma remuneração paga para alguém que está utilizando ou explorando legalmente algum bem que você possua.

Fazendo uma simples analogia, é algo parecido com o aluguel de um imóvel, onde você recebe uma remuneração pela utilização de seus ativos.

Quem recebe Royalties?

O mais comum é que Royalties sejam pagos nas seguintes situações:

#Extração e minerações de petróleo e minérios

Segundo a lei, a União (governo ou estado) é o dono de todo subsolo no Brasil, desse modo para qualquer empresa poder explorar e comercializar petróleo, carvão, ou minério, é necessário pagar Royalties para o governo.

O mesmo acontece se você tiver a felicidade de encontrar petróleo em suas terras, grande parte dos lucros não irão para o seu bolso, mas sim para os cofres do governo.

#Royalties sobre franquias

Se você não sabe o que é uma franquia eu explico: esse é um modelo de negócio já “pronto”, onde já existe a marca consolidada com seus produtos e serviços, além de todo plano de negócio, que também já incluem preços e margens de lucros.

Um exemplo muito conhecido é a franquia do McDonald’s. Com o investimento feito no negócio de franquias, você possui o direito de comercializar os produtos e serviços, porém em troca disso você vai ter que pagar Royalties que geralmente são uma porcentagem fixa do lucro para o criador do negócio.

#Músicas ou obras de artes

Exemplo clássico são as músicas com direitos autorais. Um exemplo bem comum disso é em situações onde a música de determinado cantor ou banda aparece em um filme ou documentário e é necessário pagar Royalties ao criador dessa música.

#Imóveis, tecnologia ou outros ativos

É muito mais raro, mas imagine um grande terreno localizado em um local extremamente valioso em termos de geração de lucros ou vendas, talvez para o proprietário do imóvel, seja mais lucrativo exigir Royalties em forma de uma determinada fatia dos lucros de um negócio qualquer que se instalar temporariamente ou definitivamente nesta localidade.

O mesmo acontece para determinada empresa de tecnologia que criar um produto ou ativo de grande valor. Nessa caso a empresa “empresta” sua tecnologia para seus concorrentes porém com o devido pagamento dos Royalties.

Royalties no mundo dos investimentos

Como você já deve ter percebido, são raros os casos onde um indivíduo ou empresa vai possuir o direito de receber Royalties. Muitas pessoas tem perguntado se existe uma forma fácil de receber Royalties?

Infelizmente não, a não ser que você tenha a imensa capacidade de criar músicas de grande sucesso ou alguma tecnologia inovadora para vender para terceiros isso não vai acontecer…

Porém existe uma maneira muito fácil de receber algo parecido com Royalties: ao se tornar um investidor você pode ganhar juros e proventos sobre seus investimentos.

Como por exemplo ao investir em fundos imobiliários você recebe dividendos mensais, e quase o mesmo acontece ao investir em ações.

Você pode conferir este artigo sobre como começar a investir e gerar bons rendimentos.

Concluindo

Os Royalties nada mais são do que uma forma legal, justa e inteligente de compartilhar tecnologia e valor para terceiros e em troca disso receber uma compensação pelo valor gerado.

É claro que em certos casos específicos como por exemplo a exploração e comercialização de petróleo é muito injusta, pois governos fazem quase nada e ficam com boa parte dos lucros gerados pela exploração dessa atividade, ainda assim os Royalties são uma forma justa de ganhos.