O que é uma Holding? Como Funciona esse Tipo de Empresa

Sem dúvidas o sonho de possuir múltiplos negócios lucrativos que gerem uma renda passiva é o objetivo de um número muito grande de pessoas. Além de ser muito difícil e trabalhoso se tornar um grande empresário de sucesso, existe um problema em comum com quem consegue chegar lá:

Uma alta carga tributária, que vai simplesmente devorar uma grande parte do seu lucro que você tanto se esforçou para conquistar.

Felizmente dependendo do seu tipo de negócio(s) existe uma possível solução para apanhar menos do leão da Receita Federal: a criação de uma holding.

Logo abaixo irei explicar em detalhes o que é uma Holding e seu real significado na prática e se vale a pena para seus negócios.

O que é uma Holding e seu significado?

Holding é um termo da língua inglesa que a grosso modo significa “segurar”. Na prática uma Holding nada mais é do que uma sociedade empresarial que tem como objetivo administrar e controlar outras empresas.

Em outras palavras é como se fosse uma “empresa mãe” criada especificamente para gerenciar outras empresas.

Em 99,9% dos casos uma Holding é criada por pessoas muito ricas que precisam gerenciar suas empresas de uma forma mais eficiente.

Vantagens de montar uma Holding

Eu diria que existem duas vantagens em montar um Holding:

#1. Vantagens tributárias para grandes empresários

Ao contrário do que você imagina, não é só o Brasil que possui uma carga tributária bem alta, países ricos como os Estados Unidos e grande parte da Europa possuem impostos altos para empresas.

Nesse sentido criar uma Holding, é uma solução dentro da lei que pode diminuir a mordia do leão da Receita Federal.

Aqui vai um exemplo prático de como uma Holding pode diminuir o valor dos impostos:

Imagine uma pessoa que possua vários tipos de empreendimentos e imóveis que geram uma média de R$50.000 de receita mensal. Se esse indivíduo pagar seus impostos sem empresa – como pessoa física, o valor a ser pago para o governo dentro da lei vai ser por volta de 27,5% (sim, tudo isso).

Porém caso essa pessoa optar por criar uma Holding no regime de lucro presumido, o valor a ser pago vai girar em torno de 17%.

Claro que cada caso tem sua peculiaridades e nem sempre vale a pena criar uma Holding, como por exemplo, para pequenos negócios geralmente vale muito mais a pena criar uma empresa no Simples Nacional, onde os impostos também são mais baixos se formos considerar aos absurdos 27,5% que é cobrado no Imposto de Renda como pessoa física.

#2. Sucessão de negócios (Herança)

Isso é muito comum nos Estados Unidos e em alguns outros países onde o imposto incidente sobre grandes heranças é muito alto.

Pessoas muito ricas que possuem um grande patrimônio ou empresas logicamente tendem a procurar formas legais de sucessão sem ter que pagar impostos elevados.

Nesse casos é criado uma sociedade com sócios que incluem os familiares em questão.

Uma Holding pode ser formada com dois tipos de regimes contábeis:

  1. Sociedade Anônima (S.A): é o tipo de empresa onde os sócios irão possuir cotas (ações). Pode ser criada uma sociedade fechada ou aberta – nesse caso com ações sendo negociadas na bolsa de valores.
  2. Sociedade Limitada (LTDA): é o tipo mais comum e mais indicado para holdings de pequeno e médio porte.

O primeiro caso somente é indicado para empresas de grande porte, pois os custos mensais e contábeis para manter esse tipo de empresa não é nada vantajoso para pequenas e médias empresas.

Realmente vale a pena montar uma Holding?

Sim, vale a pena. Porém somente para pessoas muito ricas que possuem várias empresas ou negócios e precisam de vantagens tributárias ou contábeis.

Porém empresas de menor porte, mesmo com um faturamento muito alto não irão obter algum tipo de benefício.

Nesses casos é sempre bom consultar contadores e advogados tributários experientes para saber qual é sua melhor opção.