Frugalidade: O que é e Por que você deveria adotar esse Hábito

Frugalidade: Descubra por que você deveria adotar esse estilo de vida.

Tente imaginar essa situação: você possui uma fortuna de cerca de 80 bilhões de dólares, sendo a terceira pessoa mais rica do planeta. Entretanto mora na mesma casa há mais de 50 anos e dirige um carro que vale apenas 20 mil dólares e todo dia vai trabalhar no seu escritório usando metrô.

Você acredita que isso é uma história inventada ou é verdade?

Por mais estranho e difícil de acreditar isso é tudo verdade.

O homem por trás dessa incrível fortuna e estilo de vida extremamente simples é um senhor de 90 anos chamado Warren Buffett – atualmente considerado o maior investidor do mundo.

Por mais esquisito que seja um indivíduo ser tão rico e ao mesmo tempo possuir um estilo de vida extremamente simples, isso não é tão incomum, sendo que existe um número bem considerável de pessoas que vivem dessa maneira, e isso se chama frugalidade.

Essa palavra pouca usada aqui no Brasil, tem se tornado muito popular nos Estados Unidos e em outros países e é sobre isso que irei falar nesse artigo.

O que é, e o que significa a palavra “Frugalidade”?

Segundo alguns dicionários virtuais a palavra “frugalidade” tem como significado a característica de ser portar ou viver de modo simples ou discreto.

Indo para o mundo real, viver uma vida frugal não significa ser simples no sentido de pobreza, mais sim em adotar um estilo de vida onde você evita luxos ou excessos desnecessários que na prática não irão trazer mais felicidade ou bem-estar para você.

Alguns exemplos da vida real:

Você realmente precisa pagar mais de 4 mil reais para comprar o último modelo do iPhone para ser feliz? Será que um celular de 900 já não traz todas as características e funcionalidades que você tanto precisa?

Você precisa mesma trocar de carro a cada 3 anos e ainda por cima com financiamento pagando juros caros? Trocar de carro a cada 5 ou 6 anos já não seria suficiente?

É fundamental que você compre roupas novas a cada 2 meses? Você precisa mesma gastar muito dinheiro para andar bem-vestido?

Esses são apenas três exemplos práticos que demonstram a realidade de muitas pessoas. É muito comum, indivíduos gastarem grande parte do dinheiro que ganham com produtos caros e muitas vezes desnecessários, simplesmente por inveja, necessidade de se exibir ou simplesmente por impulso, acabam cometendo um erro que só percebem depois de muitos anos.

Não que seja o seu caso, mas imagine uma pessoa na faixa dos seus 20 anos e com um salário de R$1.500 e que tenha como o hábito gastar R$150 ou mais toda semana em festas ou baladas caras e que mantenha esse “hábito” por mais de 10 anos, você já parou para contar quanto dinheiro essa pessoa literalmente rasgou?

Eu faço os cálculos para você: desperdiçando 150 reais por semana, equivalem a 72 mil reais gastos em 10 anos em um tipo de “lazer” em que muitos casos essa pessoa acorda com dor de cabeça forte no dia seguinte, sendo que muitas vezes nem lembra o que aconteceu no dia anterior.

Agora imagine uma pessoa que gaste um valor parecido com outros hábitos ou items que no fim das contas não trazem absolutamente nenhum benefício grandioso, sendo que esse valor poderia ter sido gasto ou investido em uma realização muito mais vantajosa.

Frugalidade não é o mesmo que pobreza

Após ler os parágrafos acima, você deve ter chegado a conclusão (errada) de que ser frugal significa levar uma vida pobre ganhando pouco e gastando pouco. Mas esse é um ponto de vista totalmente errado.

A questão sobre viver um estilo de frugal é conseguir ter uma renda alta, seja trabalhando em uma profissão bem remunerada ou com negócio próprio tendo o objetivo final de chegar a independência financeira e poder se aposentar “parcialmente”, tendo que trabalhar o mínimo possível para conseguir manter um estilo de vida mediano – sem exageros, mas também sem ter que viver como uma pessoa de classe baixa.

Menos pode ser mais (em muitos casos)

Tente imaginar caso você trocasse seus hábitos que custam caro como por exemplo festas ou roupas por viagens a lugares exóticos. Talvez isso não faria de você uma pessoa mais feliz?

Ao invés de possuir 2 carros e uma moto na garagem, será que apenas um carro já não seria suficiente, sendo que com a economia gerada, você poderia gastar em outras atividades que iriam gerar mais felicidade?

Invista seu dinheiro em experiências

Carro novo, roupas novas, celular novo, e mais uma infinidade de coisas novas, podem sim trazer uma certa felicidade e prazer para quem os adquire.

Mas será que talvez conhecer lugares novos, pessoas novas ou experiências fora do comum, não seria algo mais proveitoso para você?

Sem dúvidas ter bastante dinheiro na conta bancária para comprar luxos é bom e todo mundo gosta – e não há nada de errado com isso. Mas tente refletir se tudo isso realmente vale o sacrifício que você precisa fazer para sustentar esse estilo de vida.

Ser frugal na minha opinião

Eu vejo na nossa sociedade dois extremos:

  1. Pessoas que gastam muito dinheiro em bens ou atividades que muitas vezes são pouco proveitosas.
  2. Pessoas que mesmo tendo uma ótima condição financeira fazem o possível para economizar cada centavo.

Absolutamente nenhuma das duas opções tema ver com um estilo de vida frugal.

Frugalidade na verdade significa aproveitar ao máximo a vida sem gastar exageros com bens que você sabe que não precisa para ser feliz.

No caso do mega bilionário Warren Buffett, apesar de ele possui um estilo de vida extremamente frugal, também acho um grande exagero seu estilo de vida excessivamente simples.

Por por outro lado também acho desnecessário alguém trabalhar simplesmente para sustentar luxos e ostentações.

Novamente você deve se perguntar se realmente precisa comprar determinado bem que custa uma pequena fortuna para ser feliz e se sentir satisfeito materialmente.

Acredito que o equilíbrio é a palavra-chave, assim como em qualquer área na vida, deve-se sempre buscar o “caminho do meio”, nem muito nem pouco – esse é  verdadeiro significado de possuir um estilo de vida frugal.